Com as garotas de Lady Mamalade em 2001

Patti LaBelle relembra Lady Marmalade

Patti LaBelle quer provar que cozinha tão bem quanto canta e a consequência é que a lenda do soul está estreando um programa de culinária. A revista Rolling Stone quis saber como surgiu essa ideia e não pôde deixar de fora, em recente entrevista, os feitos de Patti na música. Depois que relembraram a versão original de Lady Marmalade, chegou à tona o remake de 2001:

E você gostou da versão de Christina Aguilera em 2001?

Meu Deus, como cantam aquelas meninas! Eu me senti honrada. E Christina Aguilera é uma das melhores cantoras que tem por aí. E eu amo Pink, Mya, Lil Kim e Missy Eliott. Todas elas se dedicaram àquela música. Quando me perguntam, “O que você acha do fato de elas terem feito uma bela versão e vendido tanto?”, eu respondo, “Querido, eu fiz isso antes”. [Risadas]. Eu amo que elas fizeram essa versão, a gente até cantou junto no Grammy anos atrás. E foi maravilhoso. Então, por mim, continuem regravando essas músicas, sabe? Qualquer jovem que faz uma versão de Patti LaBelle me dá orgulho. Sou abençoada com isso, é um elogio. Pena que eu não a escrevi. Eu queria ter escrito [risos].

Não é a primeira vez que Patti elogia a música e os vocais de Christina para essa versão – e você pode relembrar abaixo a performance conjunta para o Grammy Awards de 2002.

Ariana Grande no Tonight Show

Vídeo – Ariana Grande fala de Christina e da repercussão de sua imitação no Tonight Show

A imitação que Ariana Grande fez no Tonight Show ganhou repercussão na TV e na web, e o Access Hollywood não quis deixar passar a oportunidade de falar sobre o assunto, especialmente sobre Christina:

Eu nem achei que pareci tanto com ela, a única coisa que você pensa em fazer são aqueles malabarismos que são maravilhosos, mas é, foi bem divertido.

Quando o entrevistador mencionou o tweet que Christina mandou para ela, a reação foi também espontânea:

Eu vi! Eu vi! Eu morri. Eu morri, literalmente.

Essa mesma reação espontânea pareceu vir também no Twitter, quando Ariana respondeu, quase sem palavras, a mensagem enviada por Christina:

Puta merda. te amo. obrigada. #rainha

Confira abaixo o vídeo da entrevista ao Access Hollywood:

Continuar lendo

Cena do clipe Your Body

Sam Smith tieta Christina e ela responde

Atualização – Ok ok, já entendemos! O crédito errado é erro do iOs, já consertamos a notícia :)!

Todos sabemos que Sam Smith é fãzoco de Christina – ele mesmo não perde a oportunidade de encher ela de elogios sempre que pode. Agora, Sam conseguiu o que muito fã queria poder conseguir: uma resposta de Christina nas redes sociais.

Sam puxou assunto ao postar uma foto do Back to Basics. Ele estava ouvindo Save me From Myself e resolveu compartilhar, dizendo: “Christina em sua forma mais pura. Minha favorita”. Christina devolveu a gentileza com uma postagem cheia de coraçõezinhos que declarava: “Te amo, Sam Smith!“.

Beautiful

Idina Menzel relembra impacto de Beautiful para explicar sucesso de Let it Go

Talvez nem mesmo a Disney esperasse que “Let it Go”, principal música da animação “Frozen”, fizesse tão estrondoso sucesso. Esse assunto foi suscitado em uma recente entrevista com a intérprete Idina Menzel, estrela da Broadway que dá voz à música. No bate-papo, além de falar da repercussão de Let Go, ela conta que a temática de auto-estima é algo que atrai as pessoas e cita como maior exemplo disso “Beautiful“, mostrando que, apesar de decorridos mais de 10 anos desde o lançamento da faixa e da enxurrada de canções recentes com tema semelhante, é o single de Christina que deixou impacto de verdade:

Eu já pensei sobre [o motivo pelo qual Let it Go foi tão bem recebida como foi]. Mas eu não tenho a resposta pra isso. Acho que esses momentos não são fáceis de serem explicados, eles são resultado de uma combinação de eventos. Eu acho que o filme teve um foco bem particular sobre as mulheres. Foi a combinação disso e das redes sociais, que nos permitem celebrar não apenas a transformação de Elsa como também nos permitiu ver como tantos garotos a garotas se conectaram com aquela música. Acredito que isso tenha nos ajudado a se relacionar com a canção, mas é difícil de apontar exatamente o motivo. Todos nós procuramos permissão para sermos quem somos. E quando ouvimos uma música como Beautiful, de Christina Aguilera, queremos também ter a permissão de cantar ou se sentir daquela forma.

Genie In A Bottle

Robin Thicke relembra começo da carreira ao lado de Christina

Quem vê Robin Thicke quase não lembra que ele começou a carreira praticamente junto com Christina: com apenas 20 anos compôs “When You Put Your Hands On Me”, faixa do CD “Christina Aguilera” que até hoje marca sua trajetória. Ele contou um pouco dessa história neste mês de julho:

Você parece ter emplacado sucesso atrás de sucesso naquela época.

Eu tive sorte de só ter trabalhado em sucessos até meus 20 anos de idade. O primeiro álbum de Christina Aguilera, o primeiro álbum de Pink, o primeiro álbum de língua inglesa de Marc Anthony. E o primeiro álbum de Brandy – esse tem a primeira música que eu fiz, quando eu tinha 16 anos. Muitos desses trabalhos venderam mais de 10 milhões de cópias no mundo. Por algum motivo, eu acabei conseguindo música nos álbuns mais bem sucedidos de todo mundo [risos].

Como é que alguém dessa idade consegue uma vaga para compor no álbum de Christina Aguilera?

 Na época, diziam que eu era essa “criança branca do soul” [risadas] que cantava e escrevia as próprias músicas. Então acabei participando de reuniões com pessoas como Ron Fair, um talentosíssimo executivo de A&R e produtor musical. Ele me colocou em contato com Christina. Bem cedo nós já nos assustamos com a voz dela, foi uma sorte trabalhar esse projeto.

No clipe de Let There be Love

Compositora de Let there Be Love achou clipe “estranho e meio preguiçoso”

Para os fãs, uma surpresa que surgiu do nada muito depois que a era Lotus foi encerrada. Afinal, quem esqueceu a sensação que foi ficar online logo depois daquela carta e dar de cara com mais esse presente?

Aparentemente, Bonnie McKee, co-compositora da música, não se impressionou. A revelação foi feita em uma entrevista com o Idolator:

Existe alguma música que você escreveu achando que seria um grande hit, mas que não colou?

Eu me surpreendi quando Birthday, da Katy Perry, não decolou. Não sei o que deu errado. Não sei se foi o clipe que não foi bom ou se não era o momento certo para lançá-la, ou até se algo maior estava acontecendo na época. Eu não sei. E também, American Girl. Eu senti que aquela foi…. eu comecei a tocá-la de novo porque voltei a me apresentar. E sempre penso, “gente, essa música é muito boa, não sei o que houve”. Mais o que…? Let There Be Love, da Christina Aguilera.

Essa era a melhor música do Lotus.

Concordo plenamente. Quando a gente a compôs, Max e eu tivemos aquele sentimento bom. Tinha aquele som de sucesso e Christina estava no The Voice na época, num momento legal. Mas eu acho que a música não foi oficialmente lançada. Ela fez um clipe esquisito que era meio preguiçoso. Foi outra hora que eu pensei, “Hmm… que estranho”.

I Turn to You

All-4-One quebra sliêncio sobre como I Turn to You foi repassada à Christina

Muitos de nós já sabemos que I Turn to You foi originalmente gravada por uma boyband chamada All-4-One. A música foi parte da trilha sonora do filme Space Jam em 1996, mas só viu o sucesso quando Christina a regravou em 1999. Agora, o grupo quebrou o silêncio sobre essa história, revelando que ainda sobre um pouco de mágoa ali:

Vocês participaram de Space Jam em 1996, com I Turn to You na trilha sonora, e depois Christina Aguilera regravou essa música em 1999. O que vocês acham da versão dela?

Nosso sentimento para com essa música é ambíguo. Nada com relação à Christina ou algo assim, é ótimo para ela ter alcançado todo aquele sucesso, mas Space Jam vendeu 10 milhões de cópias e uns 5 ou 6 singles na primeira posição da Billboard, e nós éramos os próximos. Gravamos o clipe e o lançamos, mas então a Atlantic Records chegou nos dizendo que “provavelmente não vamos vender mais do que 10 milhões, então vamos cancelar o lançamento do single”. A gente tentou evitar, “não, somos os próximos!”, mas eles disseram que já tinham Seal, R. Kelly e Monica, e não iam lançar mais nada.

A música foi escrita por Diane Warren. Ela disse, “não desperdicem minha música #1”. A Atlantic manteve a decisão de não continuar promovendo o álbum. Diane Warren até mesmo ofereceu financiar o lançamento com o próprio dinheiro, mas eles negaram. Ela disse, “Ótimo, vou provar que a música é #1, vou guardá-la, dar para outro artista e mostrar que estou certa”, e ela mostrou. Eu acho que foi um dos maiores singles de Christina Aguilera.

A música, que Christina queria ter lançado como seu primeiro single, chegou à 3ª posição da Hot 100. Embora seja o único single do álbum de estreia a não alcançar a 1ª posição, foi a canção que a apresentou Christina ao mundo como uma inegável vocalista. Abaixo, você pode conferir a versão do All-4-One.

Com Andrea Bocelli em 2006

Andrea Bocelli fala sobre Christina: “Sem dúvidas, uma bela mulher”

Andrea Bocelli é cego; uma característica que pode fazê-lo enxergar menos ou mais do que a gente, dependendo do que você busca. Em 2006, o tenor se uniu a Christina para juntos gravarem e promoverem a faixa “Somos Novios”, uma das canções de seu álbum “Amor”.

Já se passaram quase 10 anos dessa colaboração, mas Bocelli não se esquece dos motivos que o levaram a convidar Christina para a parceria. A resposta veio em uma entrevista que tentou entender como um tenor se une a estrelas pop como Celine Dion, Christina e Jennifer Lopez:

Misturar vozes e vibrações, para mim, é uma experiência muito excitante, sensual e espiritual ao mesmo tempo. Algo íntimo e profundo se estabelece entre duas vozes que estão em dueto. Nós, cantores, estamos sempre em busca por colegas que conseguem dar vida a essa alquimia. Especificamente quanto aos nomes mencionados, eles me lembram como sou um homem de sorte por ter um emprego que me permite trabalhar junto, lado a lado, com colegas que, além de serem grandes artistas, são divas, e sem dúvida nenhuma, belas mulheres.

Parece que Bocelli consegue ver muito melhor do que alguns de nós, não é? Relembre abaixo uma das performances da dupla, no festival de Sanremo em 2006.

Chris Pratt na promoção de Jurassic World

#JurassicWorld – Chris Pratt quer mesmo é cantar que nem Christina

É claro que a maratona promocional do melhor filme do universo não poderia deixar de mencionar a melhor cantora do universo, não é mesmo? #fanboy. Durante as cabines de imprensa do filme Jurassic World, que eu ainda não vi mas com certeza é um espetáculo, o Buzzfeed fez um joguinho de escolhas com o ator Chris Pratt.

Algumas perguntas foram mais difíceis de serem respondidas, mas se teve uma que Pratt nem piscou na hora de responder, foi quando precisou escolher entre “Cantar como Christina Aguilera” ou “Jogar como Kobe Bryant“, famoso jogador de basquete (que é até mencionado na letra de My Girls).

Brincadeiras à parte, o Buzzfeed não apenas escolheu Christina como referência vocal, como Chris Pratt soube pronunciar o sobrenome dela direitinho – coisa de fã, vamos combinar, né?

Teste

Martin Garrix fala sobre remix de Your Body em Lotus

Pouca gente sabe, mas Martin Garrix, o rapaz da foto abaixo, é o DJ responsável pelo remix que fecha a edição Deluxe de Lotus. Garrix não tem sequer 20 anos, mas apesar da idade, já trabalhou com Ed Sheeran e Usher, e em recente entrevista, contou ao Digital Spy que Christina foi um dos primeiros grandes nomes a confiar um trabalho a ele. Confira:

Foi uma loucura. Eu tinha acabado de assinar com uma gravadora e aparentemente, eles ouviram meu trabalho e me disseram, “ei, gostaríamos que você fizesse um remix para nós”. Foi um prazer incrível. E foi muito bacana ver alguém com um nome tão grande me apoiar. No fim, eles decidiram colocar a versão na edição Deluxe de Lotus, porque antes seria apenas um remix online, mas eles gostaram tanto que o quiseram no álbum.

Apesar da boa experiência, entretanto, Garrix disse que não chegou a conhecer Christina pessoalmente e não pretende remixar outra música sem o artista responsável por perto:

Não [conheci Christina], e isso acontece com frequência. Na verdade, acontecia. Eu não vou aceitar mais trabalhos a não ser que os artistas estejam comigo no estúdio.

Ousadinho, huh?