Revistas / 2010 / GQ (Junho)

A GQ é uma revista de comportamento, estilo, entrevistas e sexo voltada para o público masculino

Traduzido por http://www.iloveaguilera.wordpress.com
Traduzida do Alemão para Inglês por Christina Fan |
Não copie, direcione o link

Christina, quais lados seus devemos esperar ver no álbum Bionic?
Oh, o álbum é especialmente dedicado aos elementos robóticos da minha voz. Eu amo música eletrônica, sempre quis fazer mais dela.

Quais foram suas primeiras experiências com techno e electro?
Aos 15 anos, quando eu ouvi “Firestarter”, do Prodigy. Eu amo a dureza e a voz (canta “Firestarter” com um sotaque britânico). Eu sempre pensei que um álbum daquela forma era algo que eu gostaria de fazer um dia. Eu gosto do tom mecânico.

Vamos falar de concorrência na indístria. Acho que todos que dizem que não ligam para isso é um mentiroso.
Eu não penso nessa palavra. Tudo o que não se relaciona com minha ideia pessoal de música e criatividade é irrelevante para mim. (Ela não olha nos seus olhos. Ela diz que tem pânico de olhar para a pessoa diretamente porque passa algo muito íntimo).

Interessante, isso é algo que homens dizem bastante. As mulheres geralmente perguntam se as pessoas gostam ou não de algo.
Eu não. Se eu fizesse tudo que as pessoas quisessem, eu não estaria onde estou hoje – seja homem ou mulher. Quando estou gravando, eu literalmente me tranco no estúdio. Não ouço nada mais.

Isso significa que você não ouviu ou viu nada sobre Lady Gaga no último mês? As pessoas já estão comparando Bionic ao som de Lady Gaga.
Aposto que estão. (Pausa. Ainda mais longa. Mas o que ela deveria responder? Furtivamente, ela toma um gole de Starbucks).

Lady Gaga costuma ficar nua. Você tem que turbinar sua própia “gaguice” para superá-la?
Eu só tenho como falar sobre o que a sensualidade significa para mim. Eu nunca me senti mais sexy que agora. Sexo sempre foi uma grande parte da minha vida e trabalho, mas hoje eu me sinto melhor do que nunca na minha própria pele. E agora eu entendo como eu consigo exatamente o que eu quero.

O anel que você está usando nas fotos novas é do designer parisiense Bethany Vernon, que conecta dedão com indicador. Eles dizem que é um anel para Yoga ou para sexo, dependendo da aplicação.
(Pensa um segundo, e então diz com orgulho) Ah! Você está falando do meu anel de boquete?

Não é um simples anel para Yoga?
Não, não! Ele funciona com creme lubrificante. Ajusta a posição da sua mão. É claro que eu nunca usei ele assim, mas eu achei que a aparência era incrível. E eu gosto das minhas mãos femininas neste anel. Eu gosto de olhar a mão das mulheres. No geral, eu prefiro olhar as mulheres.

De acordo com uma revista masculina, a maioria das mulheres escolheriam você para ter um caso com outra mulher, se tivessem que escolher…
Incrível, um elogio imenso. Aliás, eu prefiro assistir strippers mulheres a strippers homens.

Strippers homens não funcionam. Eles são hilários. As mulheres estão para os strippers como os Chippendales estão para a vergonha.
Em todos os sentidos.

Se eu tivesse um caso com outra mulher, seria com Maddona. Você já a beijou, gostou?
Foi muito rápido.

Foi apenas para as câmeras?
Não, não mesmo. Só rápido. (Ela cora um pouco por debaixo da maquiagem, deve ter ficado sem graça).

Eles dizem que você adora Cher tanto que beberia a água em que ela tomou banho.
Quem poderia ser um ídolo maior que ela? Ela fez tudo, já viu tudo. Enquanto filmávamos, eu absorvi cada sentença que ela dizia, cada movimento que ela fazia, como uma esponja. Ela é minha mentora e amiga.

Você está obcecada por roupas como ela?
Eu não consigo viver sem o drama. Na minha última turnê, eu tinha acrobatas de circo. Eu preciso do cabelo grande, da maquiagem grande, e sempre que você for se divertir com algo, me chame! Eu me entedio rápido. Burlesque foi feito para mim: mulheres, sexo e dança, é lá que estou!


Voltar para Revistas – 2010 e 2011