Revistas / 2004 / Glamour UK (Julho)

A Glamour é uma revista de estilo e dicas de visual, voltada para o público feminino

O prêmio Mulher do Ano, estrelando Christina Aguilera

Traduzido por http://www.iloveaguilera.wordpress.com
Não copie, direcione o link
 

HOT IDOL [vencedora do prêmio Mulher do Ano pela Glamour]
Não tem como não reconhecer a Christina. Ela sacudiu o mundo bonitinho do pop para se torna a voz sedutora da autenticidade. A princesa punk já vendeu mais de 25 milhões de discos, é a musa de Donatella Versace e a mulher do ano da Glamour. Tudo isso, aos 23 anos.

CHRISTINA AGUILERA, a rainha da transformação. É a garotinha com a voz enorme, que fala quase suspirando mas canta rugindo a alma. A geralmente indiscreta Christina está vestida de forma anônima hoje, com uma camiseta listrada sem sutiã, no ovo cabelo avermelhado escondido em uma bandana e a pele caramelho escuro brilhando.

No ano passado, ela foi ridicularizada pelos apliques exagerados e pelas calças cortadas, mas é Christina quem está rindo por último. Com uma incrível facilidade, ela virou o jogo e fez todo mundo engolir as palavras. Seu último álbum, Stripped, ganhou excelentes críticas e foi o terceiro álbum mais vendido do Reino Unido no passado. Ela fechou contrato de moda com a Versace, é a musa de Donatella e foi anfitriã do MTV Europe Music Awards para um público de milhões de pessoas. Ela sempre fala o que sente no coração, é completamente focada e genuinamente inspiradora. Em resumo, é a escolha natural da Glamour para o prêmio de Mulher do Ano.

Será que ela se sente honrada? Os olhos estão arregalados. “Bom, eu conquistei bastante coisa nesse último ano, então não diria que estou completamente surpresa”, ela admite. “Eu gosto do título Mulher do Ano porque meu último álbum expressou bastante paixão em favor das mulheres. Muitas músicas minhas são para mulheres se sentirem fotes, confortáveis e em controle”.

Nós estamos sentadas em um movimento hotel em Beverly Hills, o imenso guarda-costas Verne está sentado em um lado, bloqueando uma fileitra inteira de assentor, e o irmão mais novo de Christina está com os braços em torno do pescoço dela. Me sinto como se tivesse invedindo o clã Aguilera. Me parece que Christina preferiria estar fazendo outra coisa, porque, apesar de tudo o que conquistou, ela é extremamente tímida.

Ela diz que o ponto-alto do ano foi conseguir controle da própria vida e trocar de firma de empresários. “Meu antigo empresário não me autorizava sequer a comer. Era horrível”, ela se lembra. No entanto, mesmo quando comparecia em mais compromissos do que conseguia, Christina ainda assim encontrou tempo para fazer os piercings que se tornaram sua marca-registrada. “Talvez eu estivesse me rebelando”, ela diz. Agora que ela se sente ainda mais no controle, os piercings no nariz, queixo, lábio, mamilo e no lugar íntimo sumiram. “Eu tirei todos eles, com exceção do que tenho no mamilo direito; esse, é só para mim”.

E não é só a antiga identidade que ela abandonou. Aos 23 anos, ela também deixou o passado para trás, principalmente as memórias da infância marcada pela violência doméstica. Ela costumava cantar no quarto para abafar os gritos da mãe. Christina também não escapou da raiva do pai: uma vez, ele bateu tão forte que cortou os lábios dela. Ela diz que esse passado foi exorcisado por Stripped. “Eu escrevi sobre minhas experiências. Eu consegui abraçar minha independência e se tornar a mulher que sou”. Ela tem pouco contato com o pai hoje, mas ele escreveu uma carta a ela quando ouviu o álbum. “Ele sabia que era minha forma de me curar. Eu estou fora da vida dele, e isso é algo que ele teve que aprender a lidar”.

Para algumas mulheres, ter um pai afastado ou destrutivo pode criar um padrão nos próximos relacionamentos, uma armadilha que Christina está determinada a evitar. “Testemunhar o que minha mãe passou me fez prometer a mim mesma que eu nunca aturaria qualquer abuso de um homem na minha vida”. Eu sempre soube controlar minha vida amorosa e minhas emoções. Quando o amor é certo, ele pode ser belíssimo, mas eu não vou aceitar repetir aquele ciclo com ninguém”, ela conta.

Ela tem namorado Jordan Bratman, 25, no último ano, depois que ele começou a trabalhar no novo time de empresários dela. Há boatos de que estão noivos, mas Christina nega. “Sim, eu me apaixonei, mas não estou noiva. Ele é maravilhoso em todos os sentidos e não faz parte desse meio. Eu sempre me apaixono por caras que odeiam os holofotes, o que é obviamente difícil para eles”. É difícil equilibrar a vida amorosa com o trabalho? “É difícil para um homem entrar no meu mundo porque ele pode ser sugado no meu tempo, na minha agenda. Mas não vou mudar quem eu sou só para agradar outra pessoa”.

A falta de vontade em criar situações falsas pode ser o motivo por trás das várias discussões públicas de Christina, especialmente com Britney, Pink e Kelly Osbourne. Christina comenta que recentemente tentou terminar a situação ruim com Britney: “A imprensa torceu minhas palavras e talvez tenham feito o mesmo com as dela. Eu escrevi uma carta dizendo que não tem necessidade para sermos assim. Nós éramos amigas antes. Não vamos nos deixar levar pelos tablóides e ter essa loucura forçada em cima de nós. Eu disse que tenho admiração pelo trabalho dela e para aguentarmos firmes. Mas não sei o motivo de ainda não ter recebido uma resposta”, ela diz com um toque de firmeza por trás da tristeza.

E Kelly? “Bom, ela deixou bastante claro em rede nacional sobre a antipatia que sente sobre mim. Eu nunca sequer havia conhecido ela. Quando a encontrei em uma boate, perguntei, ‘Porque você fica espalhando merda de mim? Diga na minha frente!'”. Ela suspira sem perdão. E será que fez as pazes com Pink? “Eu nem conheço ela direito”. Mas eu já ouvi que você deu um beijo público nela? “Não foi nada. Foi em uma festa dela anos atrás. Estávamos jogando verdade ou consequência e sim, foi um beijo”. Foi ruim? “Não”, ela diz sorrindo. “Não mesmo. Não tenho nada ruim para dizer sobre Pink.”.

A rebeldia dela se estende a experimentar com garotas? “O corpo femino é mais sensual do que o masculino, e eu o aprecio profundamente”, ela diz. “As pessoas deveriam se atrair por pessoa, e o sexo não deveria importantar”. Qual o ápice da sensualidade para ela? Ela sorri. “Conexão intelectual. É melhor do que puro sexo incrível”.

Apesar de ser a campeã da ousadia, tem algo bem aconchegante e doce na Christina, muito embora eu tenha a impressão de que ela não confia facilmente nos autos. “Eu crio muros”, ela concorda. “Eu fui sacaneada tantas vezes por pessoas próximas a mim. Eu tenho alguns amigos em Los Angeles, onde moro, mas meus melhores amigos são minha irmã, que tem 17 anos, e Marcy, de muito tempo atrás. Eu sou madrinha dos filhos dela”.

Ela se vê tendo filhos? “Eu quero uma família sim. Mas vou continuar trabalhando”. No momento, ela está focando as energias em um álbum com influências em espanhol e procurando um papel no cinema. “Eu conheci Steven Spielberg, e ele me disse estar totalmente pronta para um filme. Ele disse, ‘Você tem a ousadia e a coragem de pular onde quiser’. Esse foi o melhor elogio que ele poderia me fazer, porque ele disse que eu estava livre”.

Christina Aguilera: livre, talentosa, corajosa e focada. Tome cuidado com ela.


A SESSÃO DE FOTOS.

Onde?
Smashbox Studios, Los Angeles.

Quando?
Sexta-feira, 19 março 2004.

Como ela chegou:
Ao meio dia, cercada por três paparazzi. “Ela entrou pela porta dos fundos, vestindo um roupão e chinelos, com o cabelo preso em um coque bagunçado. Ela estava maravilhosa sem maquiagem”.

A equipe:
A publicista, o empresário, o irmão mais novo, o guarda-costas ENORME, e os cachorros Stinky e Chewey.

O som:
Christina trouxe os CD’s favoritos. “Ela tem um grande gosto para música. Ouvimos blues, jazz e Ella Fitzgerald”.

As roupas:
“Queríamos algo mais glamour dos anos 50 do que rock’n’roll. Ela deixou o estúdio usando o vestido Valentino da nossa capa. O The Sun publicou, no dia seguinte, as fotos dela saindo da nossa sessão”.

A comida:
A equipe dela comeu frango grelhado, massa e uma variedade de saladas. Christina despachou um assistente para comprar um balde da KFC.

As bebidas:
Os famosos smoothies de banana e amora do Smashbox Studios.

A sensação do set:
O novo cabelo de Christina – ela pintou no dia anterior.

O clima:
Christina começou quieta, mas se soltou na medida que a tarde passou. “Ela é muito profissional, sabe bem o que fazer na frente da câmera. E o resultado final foi espetacular”.


Voltar para Revistas – 2004 e 2005