Revistas \ 2002 \ Maxim (Dezembro)

A MAXIM é uma revista voltada para o público masculino adulto, com apelo sexual.

As Pussycat Dolls estrelando… Christina Aguilera!

Traduzido por http://www.iloveaguilera.wordpress.com
Não copie, direcione o link

VOCÊ é uma garota ocupada. Novo CD, nova turnê, novo corpo definido. O que te levou a se apresentar junto com as deliciosas Pussycat?  Eu estava morrendo de vontade pra fazer isso, porque não sou muito fã de ficar dentro do estúdio, especialmente depois de tanto tempo gravando um disco. Além disso, estou especialmente empolgada porque esse CD é realmente meu. Especialmente o clipe que acabamos de filmar, “Dirrty”.

Certo. Nós vimos o clipe, e ele faz o show das Pussycat parecer uma edição do Vila Sésamo ao Vivo. Nós gostamos da homenagem à luta livre de mulheres. Cara, foi loucura! Eu e minha amiga, Alison, resolvemos filmar essa cena e nos sujar um pouco (risos). Pareceu uma maneira legal de liberarmos um pouco de agressividade e nos sujarmos, mas foi divertido. Todo mundo saiu imundo do set, com lama no corpo e poeira nos pulmões.

Ok. Parece que você é suja de natureza. (Risos) Ah, eu odeio quando vocês homens fazem isso! Eu não sei, o quão suja eu sou? Eu vejo a expressão “estar sujo” como uma maneira de descrever a sensação de estar despedido de falsidade, real, sem medo de não estar perfeita, bonita e… toda suada, suja, sabe?

Um pouco complexo demais para a gente, mas tanto faz. Também tem uma cena em um chuveiro onde todas as minhas garotas e eu estamos brincando com água escorrendo por todos os lados. Aí apareceu o diretor, David LaChapelle, e diz (com sotaque britânico): “Como foi que nós viemos parar na ilha das lésbicas?”.  Ele vira para minha assistente e pergunta: “Você gostou dessa cena?”, e ela responde “Claro!”. Todo mundo adorou. E ele preocupado, “Mas eles vão mostrar isso na MTV?”. Foi muito engraçado! (risadas)

Não engraçado, engraçado. Foi mais erótico. Então, o que é essa história do seu alter-ego maluco? Xtina é minha outra personalidade. Meu lado mais maduro, talvez mais obscuro e ousado é a Xtina, enquanto a mais infantil é a Christina. “Dirrty” foi um clipe feito pela Xtina. Ela é mais sorrateira e cheia de motivos um pouco mais escondidos.

Olá! Mandando um pager para Dr. Lector! É um caminho interessante que você e sua “amiga” obscura seguiram, do Clube do Mickey para as Pussycat Dolls. Oh, o Clube do Mickey. Eu não falo nele tem muito tempo. Tinha… eu não sei, um monte de criança talentosa. Ainda bem que Britney estava lá! Nós precisávamos uma da outra porque todas as outras garotas eram bem mais velhas que a gente.

Nada como laços criados na infância. Então, você e Britney ainda andam se alfinetando? A imprensa é quem nos coloca em lados opostos. Céus, eu ouvi um boato de que eu estava com Justin Timberlake então eu logo quis pôr um fim nessa história. Mas a imprensa adoraria que isso fosse verdade, porque é outro desses momentos “Britney contra Christina” e vice-versa.

As pessoas sempre acham que eu estou com Justin também! Mas só somos amigos. Você acha que o pop adolescente chegou ao fim? Chegou para mim. Eu pergunto: “Ainda existe mercado para isso?”. Mas a música acontece em fases, acredito que o pop adolescente vai voltar. Tomara que volte em um nível melhor.

Falando em novos níveis, qual foi a melhor coisa em ser uma Pussycat Doll? Eu adoro brincar e explorar o lado sensual das coisas, e sou uma entertainer, então adorei fazer parte do show delas. É grande parte do que eu sou. Eu sempre gostei de provocar um pouquinho, de flertar. E eu amo lingerie. É onde eu gasto mais dinheiro!

Nós também! Você tem um rebolado estilo Pussycat? Eu tenho um jeito particular de andar desde que era criança! Acho que meu quadril mexe para os lados, eu não sei… é uma coisa da Christina.

Isso sim é que é andar! Ei… espera um pouco! Oi! Aonde você vai?


Voltar para Revistas – 2002 e 2003