Revistas \ 2000 \ FHM (Novembro)

A FHM – For Him Magazine – é uma revista de moda masculina, mulheres e notícias voltada para homens

Christina Aguilera estrela nosso delicioso espetáculo sex-pop

Traduzido por http://www.iloveaguilera.wordpress.com
Não copie, direcione o link

OUÇA A LETRA DE QUALQUER MÚSICA e você poderá garantir que, em algum momento, um fã já a interpretou de forma que se encaixasse com algo pessoal de vida dele. Em casos extremos, geralmente envolve um Beuzebú vestindo uma fralda enquanto carrega um rifle, em outros, pode convencer alguém a arranjar um emprego, terminar o namoro ou nunca mais comprar um álbum de Richard Blackwood novamente.

Letras podem significar qualquer coisa para qualquer um, exceto em um caso recente quando uma fã do Eminem estava ouvindo as letras do single The Real Slim Shady e ouviu seu próprio nome mencionado na mesma frase que Fred Durst (do Limp Bizkit) e Carson Daly, o vídeo jockey da MTV. O venenoso rapper estava tentando descobrir qual dos dois ela chupou primeiro, e terminou com um nocaute em que ele confessa ter pego doenças sexuais dela. Esta fã era Christina Aguilera.

“Me senti ofendida e enojada”, Christina explica à FHM. “O fato de que ele fica espalhando sobre doenças e tudo mais. Meu padastro estava pronto para entrar em um avião e acertar as contas com ele”. Esta mensagem pessoal do Eminem foi enviada à beldade de 19 anos porque, um dia, ela comentou dele em uma entrevista. “Ele é bonitinho e tudo mais, mas tem muita garota atrás dele. Além disso, acho que ele é casado, então eu vou manter distância”.

Mas a fúria dele não foi completamente desmotivada. Christina mesmo confessa que toda vez que ela menciona um rapaz como sendo “bonitinho”, ela acaba saindo com ele, e neste caso, saiu com Fred Durst para uma boate e com Carson Daly para um clube de striptease.

Uma coisa que Christina aceita bem é que as falações sobre sua castidade são um preço pequeno a serem pagas para viver um sonho que ela tem lutado para conseguir. Ela ambicionava poder cantar desde que era da altura de um joelho, mas está há um mundo de distância de ser mais um produto da busca pela fama motivada pelos pais. O pai quase desconhecido, o equatoriano Fausto Aguilera, estava no exército americano e trazia para casa violência demais quando ela era criança, então a única escapatória que tinha era se perder no mundo de Julie Andrews e A Noviça Rebelde.

Uma reação em cadeia teve início no Star Search, aos 8 anos, cantando o hino nacional em jogos do Pittsburgh Steelers, aos 10 anos, e dividindo a telinha com Britney Spears no Clube do Mickey, aos 12 anos. Mas a grande chance veio alguns anos depois, quando executivos desesperados da Disney precisavam de alguém que conseguisse atingir um “alto E acima do médio C”, para uma das músicas da trilha do filme Mulan.

Um inteligente executivo de artistas e gravações se lembrou da demo de Christina,e uniu a voz aos executivos. Desde então, as coisas se tornaram uma loucura. O álbum de estreia foi lançado em agosto de 1999 e vendeu mais de 8 milhões de cópias no mundo, e agora, uma combinação de desejo, talento, e supostos 1 milhão de dólares em “custos de desenvolvimento” da RCA, significa que ela está pronta para levar a carreira ao próximo nível.

A mídia está sempre criando esta batalha monumental entre você e a adorável Britney Spears. O que você pensa destas comparações?

Eu ouço essa pergunta com bastante frequencia e imagino que é algo natural, porque a mídia sempre quer achar um artista para comparar a alguém mais novo na cena. Como eu sou nova e tenho quase a mesma idade que Britney, nós duas cantamos, dançamos e fazemos o mesmo tipo de música pop, as pessoas se inclinam em nos comparar. As pessoas ainda não tiveram tempo suficiente de nos conhecer individualmente e perceber que tem uma grande diferença entre Britney e eu.

O que você acha destes boatos sobre o suposto silicone que Britney colocou?

Eu acho que as garotas têm que ter orgulho do corpo delas naturalmente. Eu nem sei se ela fez isso mesmo, mas se fez, tenho certeza que ela teve seus motivos. Quando você é novo, recebe muita pressão de quem está à sua volta – talvez ela ainda queira descobrir quem ela é. Qualquer que seja o motivo, não é problema de ninguém senão dela.

Também existem boatos de que você aumentou os seus sacos de diversão…

Não é verdade e eu até ri disso, porque também ouvi esse boato. Tem tanta coisa escrita sobre mim ultimamente que é tão mentirosa. Eu estava lendo uma certa matéria em que uma “fonte”, que aparentemente me conhece, estava dizendo que eu saí em férias… e isso é ridículo, porque eu nem me lembro qual foi a última vez que eu viajei em férias – faz alguns anos já. Eu não sei quem é essa fonte, mas deve ser alguém que nem me conhece. Eu não sei, todo mundo parece querer dizer algo.

Então qual foi o boato mais ridículo que você já ouviu sobre si mesma?

As pessoas  contam estas histórias idiotas. Muitos jornalistas inventam coisas só para fazer as pessoas comprarem suas revistas, e na maior parte das vezes, são boatos negativos. Eu consigo rir de algum deles, mas outros conseguem me fazer chorar. O mais engraçado foi um que falava que eu e o Príncipe William estávamos tendo um romance. Eu nunca o conheci, nunca falei com ele, nunca mandei e-mail… nada!

As fãs garotas são famosas por jogarem peças íntimas nos ídolos masculinos que são objeto de afeição. O que alguém deveria jogar no palco se quisesse chamar sua atenção?

Eu tento prestar atenção em tudo que acontece no palco. Eu gosto de presentes doces, como flores – flores chamam minha atenção muito rápido. É muito comum, mas muito doce!

Além de fazer lobby com folhagem, o que mais você procura em um homem?

Ele tem que ser muito doce e sincero, e criatividade também é algo que me chama muita atenção. Ele também deve ser inteligente e trazer algo novo para o relacionamento. Tem que ter os próprios objetivos e saber o que quer da vida. Eu geralmente não gosto muito do tipo garanhão, sou estranha assim, mas eu gosto de quem é interessante e misterioso, quem tem algo de diferente, que se destacam em uma multidão. Eu vou com os caras mais ousados, não curto namorar um típico garoto de boyband. Sou mais o estilo estrela do rock!

Qual foi a coisa mais estranha que você já fez por um fã?

Eu já tive que autografar coisas muito esquisitas. Uma vez assinei um monte de galinhas de plástico que estavam sendo dadas perto de uma sessão de autógrafos que eu estava fazendo – é muito difícil escrever nelas!

Que tipo de música você gosta?

Tudo, de rock a rap. Eu gosto de Limp Bizkit, Jay-Z e DMX – eles são uns dos meus artistas favoritos. Eu acabei de descobrir uma artista chamada Shelia Shandra, que tem a voz mais bonita de todas. Eu acho que ela é da Índia.

Como você se sentiu tirando Puff Daddy do topo da parada dos álbuns?

É uma loucura. Eu não sei se ele vai ser legal comigo se nós nos conhecermos um dia! Não o conheço, então talvez ele seja legal. Puff Daddy é um homem imensamente bem sucedido. Eu comprei o primeiro e o segundo álbum dele. Então é muito louco que eu, uma menina de 19 anos lá de Pittsburgh, tenha conquistado a parada desta forma.

Existe algo que você não faria por causa da sua imagem?

Não, bem, não até agora! Eu sempre tento ser um bom exemplo e eu penso sobre algumas coisas antes de fazê-las, mas eu não consigo agradar o mundo inteiro. Sempre existirão pessoas que vão discordar do que eu faço. Eu vou sempre cuidar para que seja honesta comigo mesma.

Você tem alguma tatuagem?

Não, mas eu queria fazer uma. Talvez eu faça um pequeno gênio em uma garrafa no meu tornozelo, como o de Jeannie é um Gênio – eu amo Barbara Eden (a atriz que faz Jeannie). Eu adoraria fazer uma sessão de fotos com ela. Eu queria mesmo me vestir como ela, em Jeannie, para o clipe, mas os produtores acharam que seria forçar demais. Eu amo esse seriado e até viajo com alguns episódios do programa, que ganhei. Eu curto toda esta coisa de gênio. É bonitinho.

Finalmente, fale-nos sobre sua boneca.

É, já tem uma vendendo nos Estados Unidos. É um pouco engraçado… Eu acho que bonecas nunca se parecem com a pessoa de verdade… era para se parecer como uma réplica minha, mas é estranha demais…


Voltar para Revistas – 1999 a 2001


Anúncios