Discografia / Álbuns / Back to Basics


Voltar para Álbuns


Back to BasicsLançado em 11/08/2006

Back to Basics é o terceiro álbum de Christina e primeiro trabalho completamente conceitual, gravado quando ela tinha entre 24 e 25 anos de idade.

O título do disco, que traduzido significa algo como “de volta ao básico”, remete ao som do trabalho, estabelecendo uma base pop com influências e samples de músicas dos anos 20 a 50, período que Christina considera abrigar a raiz mais pura da música. Com total controle criativo, Christina lutou contra a gravadora para fazer do trabalho um álbum duplo, que é menos comercial e mais caro de produzir, mas que serviria para trazer a visão dela à vida, estabelecendo a seguinte divisão: o primeiro disco, moderno com samples antigas; o segundo, completamente orgânico e tradicional.

Tipo: Terceiro álbum de estúdio
Álbum duplo
Duração Total: 78:55 min (Disco 1 – 46:55/ Disco 2 – 31:47)
Produção Executiva: Christina Aguilera
Fotos por Ellen Von Unwerth
Maior posição na Billboard 200: #1
Semanas na Billboard 200: 46
Cópias vendidas (mundo): Aprox. 5 milhões


tracklist

Disco 1

1 Intro (Back to basics)
2 Makes me wanna pray
3 Back in the day
4 Ain’t no other man
5 Understand
6 Slow down baby
7 Oh mother
8 F.U.S.S. (Interlude)
9 On our way
10 Without you
11 Still dirrty
12 Here to stay
13 Thank you (dedication to fans…)

Disco 2

1 Enter the circus
2 Welcome
3 Candyman
4 Nasty naughty boy
5 I got trouble
6 Hurt
7 Mercy on me
8 Save me from myself
9 The right man
Vídeo Bastidores do álbum Back to Basics
Vídeo Bastidores da faixa The Right Man (Exclusiva do itunes)
Inédita Here to stay (Versão da Pepsi)
Descartada Fuck you, suck you (ler curiosidades abaixo)

► participações especiais
ilove

Steve Winwood no piano em Makes me Wanna Pray
Linda Perry nos vocais de Enter the circus
Linda Perry na abertura de Mercy on me


singles

Ain’t no other man

Lançada em 03/06/2006

Hurt

Lançada em 18/09/2006

Candyman

Lançada em 05/02/2007

Conheça mais na Discografia – Singles em inglês


bastidores e curiosidades
ilove

Praticamente todas as músicas do Disco 1 trazem samples de músicas mais antigas, desde pequenas linhas a todo o background. O segundo disco não traz samples (salvo pelo canto dos marinheiros em ‘Candyman’) e foi gravado todo com instrumentais ao vivo em estúdio, na presença de bandas e orquestras.

Na faixa multimídia do álbum, Christina pode ser vista gravando uma parte não utilizada em I Got Trouble, com a seguinte letra: “Just no stoppin’ me, no. ’Cause I’m bad bad to the bones” . A música foi gravada enquanto Christina estava gripada, utilizando um microfone antigo da coleção de Linda Perry – microfone este que era usado para gravar o som grave de bateria. Eles cobriram o microfone velho com um pedaço de pano, por isso, o som ouvido no CD não precisou ser alterado digitalmente para reproduzir a qualidade dos anos 20.

Para criar Hurt, Christina e Linda Perry debruçaram-se sobre uma melodia de duas notas. Christina queria escrever uma música sobre perda e arrependimento, mas não sabia como. Ela deu uma demo com as duas notas musicais e pediu a Linda que as transformasse em uma música. O resultado foi extremamente pessoal, pois Linda tinha acabado de perder o pai. Christina fez alguns ajustes na letra e foi assim que “Hurt” nasceu.

Para que os produtores entendessem a visão de Christina para o álbum, ela compilou dois CDs com músicas antigas que serviriam de inspiração – incluindo músicas bem obscuras, pouco conhecidas. Christina disse ao TRL no começo de 2006 que recusou várias faixas excelentes de bons produtores porque elas não se encaixavam no conceito do disco.

A primeira versão de Here To Stay foi utilizada em um comercial da Pepsi em 2005, e tem instrumentais e alguns arranjos vocais completamente diferentes da versão final do álbum. Uma versão completa da faixa caiu na internet e é menor do que a faixa final.

Christina bebeu whisky para gravar Save Me From Myself com aquele tom de voz.

Segundo uma entrevista da Christina à Maxim em 2007, ela e Linda Perry gravaram uma música chamada “Fuck You Suck You”, que é muito erótica e suspirada. Linda queria lançar a faixa na internet sob o nome de um artista falso, mas Christina prefere guardar a música só para ela e para os amigos ouvirem e dar risada.

‘Aint No Other Man’ foi escrita no começo de 2005, tão logo Jordan pediu Christina em casamento.

A foto que ilusta a página de “The Right Man” no encarte do álbum foi tirada do álbum pessoal de casamento da Christina.

‘The Right Man’ começou como uma faixa triste, que falaria sobre a experiência da Christina em entrar no altar sem ter ninguém para acompanhá-la no lugar do pai. No processo de gravação, acabou tomando forma positiva no meio do caminho, virando a faixa como conhecemos hoje.

O disco começou como um álbum de um CD só, mas na medida que os trabalhos foram tomando forma, Christina decidiu lançar com dois discos atacando lados diferentes do tema. Ela teve que lutar contra a gravadora para conseguir lançar um álbum duplo, pois sabia que ao fazer isso, daria um tiro no próprio pé. Ela define essa decisão como uma escolha criativa em sacrifício de uma escolha de negócios. A RCA relutou, mas segundo o ex-presidente da gravadora, Clive Davis, eles cederam porque o histórico de vendas e o comprometimento de Christina com o trabalho mereceu ser recompensado.

Enter The Circus e Welcome deveriam ser uma única faixa, chamada Welcome To The Circus e, ainda, Welcome Song.

Understand foi outra faixa que mudou de nome: anteriormente, era conhecida e registrada como Understanding. Makes Me Wanna Pray, originalmente, era só Pray.

Back In The Day foi o primeiro título que todo mundo conheceu do álbum: em 2005, Christina foi flagrada com o disco de faixas demo da música, enquanto saía de um estúdio, com os dizeres “Back In The Day” na capa. DJ Premier também falou de Back In The Day logo no começo, contando que ela estava sendo considerada para ser single e foi uma das músicas com batidas mais rápidas que ele já produziu: 100 batidas por minuto.

“Ain’t No Other Man” tem ainda mais velocidade que Back In The Day: São 127 batidas por minuto. Também no início da produção, Premier disse que “uma música com 127 batidas a cada minuto seria o primeiro single” do álbum. Quando Christina convidou o programa TRL para tocar trechos de algumas músicas no começo de 2006, essa marcação podia ser vista no painel de controle do estúdio enquanto “Ain’t No Other Man” tocava. Assim, os fãs descobriram que essa deveria ser o single que Premier falava.

As vozes dos fãs em Thank You foram escolhidas por meio de um concurso no site oficial da Christina, que originalmente planejava colocar só 5 vozes na música, mas acabou cedendo diante do tanto de mensagens que recebeu.

Um vídeo bônus, chamado The Right Man, foi vendido com o álbum exclusivamente no iTunes, além da faixa multimídia normal do CD físico. Nele, Christina fala do casamento e da música.

Christina disse ter escondido todos os prêmios que já ganhou, para gravar este álbum com a mesma vontade que ela tinha antes de conquistá-los.

Mark Ronson disse que vendeu para Christina e Linda Perry uma faixa demo que elas desmontaram e transformaram em duas canções diferentes: Hurt e Welcome. “Duas pelo preço de uma”, brincou o produtor.


samples

Intro (Back to basics) The Thrill Is Gone (B.B. King, The Crusaders e The Royal Phil. Orch.)
Makes me wanna pray Glad (Steve Winwood, Trafic)y
Back in the day Charley (Don Costa)
Back in the day Troglodyte (The Jimmy Castor Bunch)
Ain’t no other man Hippy Skippy Moon Strut (Moon People)
Ain’t no other man The Cissy’s Thang (The Soul Seven)
Understand Nearer To You (Allen Toussaint, Betty Harris)
Slow down baby Window Raisin’ Granny (Gladys Knight and the Pips)
Slow down baby So Seductive (Tony Yayo)
Oh mother Vois Sur Ton Chemin (Bruno Coulais, Christophe Barratier)
On our way Sentimentale (Claude Bolling)
Here to stay The Best Thing You Ever Had (George Henry Jackson e Candi Station)
Thank you Genie In A Bottle (Christina Aguilera)
Thank you Can’t Hold Us Down (Christina Aguilera)
Thank you Think Big (Pudgie The Fat Bastard e Notorious B.I.G.)
Candyman Tarzan & Jane Swingin’ On A Vine (Run To Cadence With The U.S. Marines Vol. II)

 seções relacionadas
ilove

back to basics tour

turnê mundial

back to basics live and down under

dvd ao vivo


Este álbum tem 3 edições especiais

Clique aqui para conferir as versões alternativas, internacionais, relançamentos e pacotes especiais do álbum Back to Basics.


► cronologia


Voltar para Álbuns