Cinegrafia \ Filmes \ Burlesque \ Curiosidades


Voltar para as informações gerais do filme


Burlesque foi concebido e criado com Christina em mente; a ideia surgiu depois que o diretor Steven Antin e o presidente da Screen Gems a viram cantar no Pussycat Dolls, em 2002.


Burlesque é um dos projetos mais caros da história da Screen Gems, divisão da Sony Pictures que foi fundada em 1939. Com um orçamento de 55 milhões de dólares, o filme está ao lado de produções pesadas em efeitos especiais, como as franquias Resident Evil e Underworld, também da Screen Gems. Na verdade, Burlesque custou mais do que alguns filmes da série Resident Evil.


A cena na qual Tess ensina Ali a passar maquiagem foi escrita por Cher, e a história que ela conta nesta cena é uma história real que ela passou pela infância.


A cena na qual Ali tenta convencer Tess e Sean a mudarem o show para colocar música ao vivo teve diálogos totalmente improvisados na hora da gravação. Foi uma das cenas que mais impressionou Cher e Stanley Tucci (ambos com histórico no Oscar) porque eles não esperavam que Christina, na estreia dela no cinema, teria ritmo para acompanhá-los. Na verdade, várias das cenas tiveram muito do diálogo improvisado pelos atores para conferir mais dinâmica ao roteiro.


A foto de Ali aos 7 anos de idade com a mãe é uma foto real da infância de Christina ao lado da mãe, Shelly.


A música que toca quando Ali faz o primeiro teste para o Burlesque Lounge é Nasty Naughty Boy, do álbum Back to Basics.


Christina, Kristen Bell (“Nikki”) e Julianne Hough (“Georgia”) usam peruca durante todo o filme.


A primeira exibição de testes do filme aconteceu em Arizona e quebrou o recorde de avaliações positivas da Screen Gems.


Duas versões do filme foram simultaneamente exibidas em uma das exibições de teste que aconteceu em diversos estados americanos. O público não sabia, mas o início do longa mudava dependendo do estado onde o filme estava sendo testado. A ideia era escolher para o filme aquele início que fosse melhor avaliado.


As gravações do filme foram marcadas por brigas explícitas entre o diretor Steven Antin e o presidente da Screen Gems Clint Culpepper. As discussões eram tão pesadas que Clint chegou a jogar um copo cheio de chá na cabeça do diretor Antin. Tanto Cher quanto Christina exigiram do estúdio “um set de filmagens mais calmo”.


Tanto Cher quanto Christina demonstraram um pouco de descontentamento com a versão final do filme. Cher disse, explicitamente, que ficou triste porque o filme tinha potencial para ser muito melhor, mas “o diretor era terrível, terrível, terrível”.


As gravações de “A Guy What Takes His Time” deixaram Christina cheia de hematomas e arranhões, porque o take em que uma corda puxa a roupa dela no fim da música precisou ser refeito várias vezes.


A cena de Christina cantando “Diamonds” foi supostamente a primeira cena a ser filmada. Já a última, foi também uma das mais complicadas cenas do filme: a performance final de Show Me How You Burlesque.


Para passar mais autenticidade aos atores e ao filme, o set do Burlesque Lounge tem dois andares e cada cômodo foi construído exatamente onde ele deveria estar na vida real, compondo um único e complexo set de filmagens para todas as salas do Lounge, devidamente conectados na vida real. Os bastidores foram construídos, inclusive, para que as cenas fossem filmadas mostrando o caos e a correria atrás do palco. A ideia era que o público tivesse a sensação de ver como funciona o show por trás das cortinas, mesmo que esse não fosse o foco da cena.


Aliás, o grau de detalhe na construção do Burlesque Lounge foi tão grande, que até mesmo a madeira foi especialmente escolhida. Os espelhos passaram por um processo especial de envelhecimento por semanas para dar o efeito pretendido pelo diretor.


Como o set do Lounge era único e demandou tempo para ficar pronto, a produção precisou construir um segundo set, sem detalhes, para que os ensaios das cenas de dança acontecessem da forma como deveriam ficar na versão final do filme.


O efeito de iluminação de Bound to You foi uma das tarefas mais difíceis da equipe. O efeito que eles queriam alcançar com a cena – o contraste do cabelo loiro, lábios vermelhos brilhantes e o vestido verde – precisava de muita técnica e poderia criar um resultado devastador se não fosse capturado corretamente.


A equipe de produção buscou manter todas as cenas fora do Burlesque Lounge em tons monocromáticos, para que o clube chamasse atenção toda vez que aparecesse em cena.


Os sapatos que Ali ganha de Marcus foram desenhados por Christian Louboutin exclusivamente para o filme. É o único par de sapatos da marca com aquele design.


O diretor Steven Antin tinha planos de montar uma peça para Burlesque na Broadway depois do lançamento do filme.


A equipe chegou a estudar a possibilidade de Cher e Christina fazerem um dueto no filme, mas a ideia foi abandonada porque o número de músicas já estava alto demais.


Voltar para as informações gerais do filme


Anúncios