Fotos – Christina faz social e distribui Starbucks para fãs por uma hora!

Deu a louca na mulher! “Esbarrei na Christina Aguilera no Rockfeller Center e ela comprou café para a gente!”. Já imaginou postar uma foto com essa legenda no Instagram? Pois foi bem isso que aconteceu hoje com a Ashley Elder e mais um monte de gente que estava por lá, porque Christina pagou café para a galera toda no Starbucks do Rockfeller Center, por uma hora! E no friozinho que está fazendo em Nova Iorque, um café cai bem, né?

O povo ganhava até marca de batom vermelho no copo!

Isso é muito doido. E você nem precisava estar lá ao acaso, porque ela mesma foi em frente e colocou o convite nas redes sociais!

Café por minha conta na próxima hora! Corra para o Rockfeller Center!

O Rockfeller Center (ou 30 Rock, como ela diz no tweet) é a construção que tem alguns estúdios da NBC, incluindo o do Saturday Night Live. Ela podia estar lá em alguma reunião ou a trabalho, ou simplesmente foi para fazer essa campanha completamente inesperada!

Como eu queria para estar em NY hoje… (e todos os outros dias também, na verdade).

Anúncios

Vídeo, fotos e o falatório da performance de Christina na NBA

Existe alguma coisa que me atrai em Christina Aguilera, e eu não sei bem explicar o que é.

Mentira, sei sim. É o talento puro dessa mulher que me tira do sério. Essa versatilidade, essa autenticidade, essa naturalidade que ela tem para subir num palco e mostrar porque tá ali em cima, sem nem precisar se contorcer em 32 para ver se sai alguma coisa, nem entupir efeitos no palco para ter com o que impressionar as pessoas (reparem como os efeitos complementam a performance dela, mas nunca são o assunto principal no comentário das pessoas).

Não, com Christina Aguilera é diferente.

Cheguei, que que vocês mandam?

Christina nunca colocou a dança e a coreografia bem elaboradas em primeiro lugar, mas ela é nata para isso do jeito que poucas são. Não me refiro a saber dançar aquela dança ensaiada, robótica, perfeita. Estou me referindo à integração do corpo com a música de forma autêntica. Reparem a naturalidade com que ela entra nos passos coreografados e sai para tomar conta do próprio jeito de mover o corpo, sem nunca, no entanto, perder o ritmo e a sincronia com o que os dançarinos estão fazendo. Ela decide quando vai entrar com eles e acerta a hora e o tempo com perfeição, sem precisar olhar e identificar onde eles estão.

Assim, não é difícil perceber como é impecável o equilíbrio e a transição dela para dançar conforme ensaiado, dançar conforme a música e dançar conforme o público. Ela faz coreografia, faz o próprio movimento, joga para a galera, volta para a coreografia e por aí vai. É natural.

Aliás, eu tenho plena certeza de que ela tem consciência disso. Ela entra e controla o palco com o ar e tom de quem sabe o que é e o que vai fazer. Com a confiança de que ela é uma veterana nessa indústria e que podem falar o que quiserem dela, mas respeito ela tem (e o fato de ela não aparecer cantando em todas as oportunidades do planeta acaba tornando as raras oportunidades especiais). Fazer isso depois de 15 anos de carreira nessa indústria, meu amigo… não é fácil.

Sério, quando essa mulher está no topo do jogo dela, não tem para ninguém…

Continuar lendo