Biografia Completa – Capítulo 13

Você está aqui

| Pessoal | Biografia | Capítulo 13 – Em Produção |
Lembre-se! Esta biografia não está disponível para cópia!

Capítulo 13 – Em Produção

Como todos os anos que seguiriam 2008, 2009 começou em festa. Para celebrar o primeiro ano de Max, Christina e Jordan festejaram com o tema do livro “Where The Wild Things Are”, que conta a história de um criativo garoto chamado Max. Os convidados, que incluiam celebridades como os amigos Gwen Stefani e Nicole Richie, com seus respectivos filhos, ganharam bolsas de balas e brindes, animais de pelúcia baseados nos personagens do livro e pequenas baterias. Christina revelou à imprensa que Max já reagia à música e gostava de fingir que objetos diversos eram baterias, por isso, o brinde dado aos convidados não podia ser mais apropriado.

O ano que seguiria também foi marcado pelos projetos em produção, a começar pelo próximo álbum, que seria lançado ainda em 2009. Christina engatava o trabalho e frequentemente era vista saindo de estúdios ou jantando com os membros do grupo Ladytron. Paralelamente, o clipe de Candyman, que trazia Christina na direção, dominava o “MVPA”, premiação técnica de alto prestígio que reconhece os trabalhos musicais pela qualidade do material. Christina levava seu primeiro prêmio como diretora, muito embora tenha recebido o título de clipe do ano na mesma premiação, pelo trabalho de direção em “Hurt”.

No novo álbum, o grupo Ladytron já revelava para a imprensa o que estavam planejado. Os rapazes disseram que ficaram impressionados quando se encontraram com Christina em dezembro de 2008, principalmente porque ela conhecia o trabalho deles com profundidade. Eles se sentaram para criar um som electro-rock com vocais melódicos e simples, com ênfase na letra e na sonoridade, no estilo do trabalho do próprio Ladytron. A vontade de Christina era entrar no mundo dos colaboradores, deixando seu próprio som de lado um pouco. Da parceria surgiram três canções: “Birds Of Prey”, “Little Dreamer”, onde Christina cantava sobre perda, e “Kimono Girl”, que fazia referêncina à cultura japonesa.

A dupla Goldfrapp também estava trabalhando no novo som, continuando a série de produções eletrônicas com mais autenticidade do que a série comercial que estava começando dominar as rádios. Depois do convite de Christina, eles enviaram duas demos para ela, que escolheu trabalhar em uma. Christina pagou o voo dos dois para Los Angeles e os surpreendeu ao recebê-los sem grande equipe controlando o som. No estúdio caseiro, foram recebidos apenas por Christina e pelo engenheiro de som.

Sala do Red Lips Room

O estúdio em questão é o “The Red Lips Room”, totalmente equipado onde era a casa de hóspedes da mansão. Assim como Ladytron, o pessoal do Golfrapp ficou impressionado com a autenticidade do material, sem a interferência da gravadora quando a comercialidade do som. O material estava tomando forma com total liberdade criativa, mas não foi concluído antes de Goldfrapp precisar voltar para casa. Pelos planos, eles terminariam a canção mais tarde. Goldfrapp também revelou que Christina já tinha os convidado para trabalharem juntos antes, mas a agenda ocupada de todos não permitiu que o trabalho fosse para frente. Desta vez, como a dupla também estava em um período entre álbuns, o trabalho conjunto poderia ser finalmente concretizado.

A outra colaboração confirmada, Sia e Christina, já estava atacando o lado de baladas do álbum, sem seguir o lado uptempo, mas sim a simplicidade e honestidade dos vocais. As duas haviam desenvolvido um relacionamento de pura amizade, e Sia até mesmo se hospedou na casa com Christina e Jordan enquanto o material não ficava pronto.

Sia e Christina optaram focar no tom da voz dela, e não nas notas altas. A música com o título provisório de “Lullaby” cantava sobre Max, enquanto “I Am” falava sobre aceitação. “You Lost Me” tratava de infidelidade e “Stronger”, como era chamada na época, sobre superação.

Um boato criado por um fã acabou ganhando o mundo como outra suposta faixa para o álbum: um cover de “My Delirium”, que despertou até mesmo a curiosidade do criador original da canção. No entanto, tudo não passava de uma história falsa.

Christina voltou temporariamente ao olho do público ao cantar no aniversário do blogueiro Perez Hilton, participar de eventos diversos e privados, e voltar a ser rosto da campanha de joias de Stephen Webster, dessa vez, para a coleção 2009. Christina também tinha especiais de TV planejados para exibição – uma participação como jurada em “Project Runway” e o “E” True Hollywood Story”, ambos coincidindo com o lançamento do álbum no fim do ano.

1. Em evento privado; 2. Em festa com Heidi Klum; 3. Com Jordan e Stephen Webster em lançamento da nova coleção

iloveaguilera.wordpress.com
Em abril, surgiram inesperadas notícias de que Christina havia mostrado interesse no roteiro de um filme da Screen Gems/Sony Pictures, chamado “Burlesque”. Os primeiros interessados em assinar o roteiro eram Christina e Julianne Hough, também estreante no cinema, que visava o papel de uma showgirl grávida.

Desde que o roteiro de Burlesque foi aprovado pela Sony, em 2007, a Screen Gems e o diretor Steven Atin partiram atrás de Christina,  que serviu de inspiração para a história quando cantou no show Pussycat Dolls, em 2002. Foi assistindo ao show que o estúdio e Antin tiraram a ideia de escrever um roteiro baseado em uma jovem garota que encontra fama como cantora em um bar neo-burlesco. O conceito era completamente oposto ao som que Christina estava criando para o próximo álbum, e bem semelhante ao que acabara de promover em 2007, com o encerramento da promoção de “Back To Basics”. Copiei do iloveaguilera.wordpress.com, mas não pode.

Contratar Christina para o papel principal de “Burlesque” não seria uma tarefa fácil e demorou anos. Ela era firme no sentido de que não queria interpretar uma cantora no cinema, especialmente em um musical como “Burlesque”. Sua intenção era um filme menor, com um papel menor, e completamente fora de personagem. No entanto, após a insistência do estúdio – afinal, o papel foi escrito com ela em mente – ela se intrigou pelo título, se reuniu com o diretor, e pediu uma revisão do roteiro para transformar a personagem que interpretaria em menos passiva e mais agressiva. O pedido foi atendido, e Christina assinou o projeto como personagem principal e primeira do elenco a entrar para o longa.

Também no mesmo mês, o álbum ganhava mais dois colaboradores: Tricky Stewart e Claude Kelly, que juntos dariam uma roupagem mais comercial ao som alternativo preparado por Christina. O trio havia programado a criação de uma única música juntos, mas acabaram fazendo três. Uma delas teria participação confirmada do rapper Flo Rida, mas não se sabe qual canção o traria, posto que o projeto não deu certo. Da colaboração, surgiu “Glam”, uma música criada para as boates e para as passarelas. “Desnudate” traria uma batida mais forte mesclada com ritmos e letras latino-americanas, enquanto “Prima Donna” trouxe vocais não-creditados de Lil’ John.

Para completar a coleção de colaboradores, o amigo de Christina e responsável por várias músicas em “Back To Basics”, DJ Premier, começou a criar canções para o próximo álbum. Originalmente chamado para colaborar em duas músicas, a parceria rendeu nada menos do que nove canções, resultado da mágica que a dupla estava acostumada a criar em estúdio. Infelizmente, as produções da dupla sequer foram registradas, já que o som não estava coincidindo com o tema do álbum.

Em maio, a cantora Cher assinou com o filme “Burlesque”, interpretando outra dos personagens principais ao lado de Christina. Contratá-la também foi um desafio, e uma das armas de convencimento foi Christina, que revelou ser grande fã e pediu ao estúdio para que a perseguisse até receber uma resposta positiva. Cher concordou e negou diversas vezes, e também pediu revisão de sua personagem no roteiro e a inclusão de músicas próprias, já que nunca teve a oportunidade de participar de um musical antes. Atendidos os pedidos, Cher e Christina seriam os nomes de destaque no musical da Sony.

Outra grande alteração no roteiro foi na parte musical. O longa tinha espaços para músicas originais, e Christina pediu para o diretor autorização para escrever algumas das novas canções. Ela aproveitou o trabalho com Claude Kelly, Tricky Stewart e Sia, mudando o projeto pop-eletrônico para pop-burlesco.

Com Claude, três músicas foram compostas: “Show Me How You Burlesque”, que seria usada como música de encerramento; “Express”; e “Nasty”, que traria uma participação com o cantor Cee Lo Green, mas que acabou não ficando pronta a tempo. Com Sia, uma balada semelhante às do próximo álbum foi produzida, mas sob o ponto de vista da personagem, chamada “Bound To You”. Tricky Stewart também participou da produção de alguns dos covers que Christina cantaria, enquanto Linda Perry produziu “A  Guy What Takes His Time”, outro cover que lembrava bastante as técnicas de produção empregada pela dupla no Disco 2 de “Back To Basics”.

O projeto do novo álbum passou a contar com mais duas colaborações: Le Tigre e Peaches, que se juntaram a Goldfrapp, Sia e Ladytron na relação de colaboradores inesperados que destacavam a peculiaridade do trabalho. Esses nomes unidos ao de Christina começaram a criar um genuino misticismo em torno do álbum, e as constantes afirmações de que ela experimentaria com um vocal contido subiram as expectativas em torno do trabalho – dentro e fora do mundo pop. Christina também assinava um contrato com a “IHeartRadio”, integrando o “Artist’s Personal Radio”. No dia 31/07, ela inaugurava um canal de rádio online 24 horas com a grade de programação montada por ela e intercalada com mensagens pessoais.

Os colaboradores não pararam, e logo foi noticiado que a cantora M.I.A. também estava participando de músicas no novo álbum. A faixa foi posteriormente chamada de “Elastic Love”, trazendo na letra curiosas comparações entre um relacionamento e materiais de papelaria, como borracha, lápis, régua e até mesmo post-its. Logo após, Santigold também foi confirmado na produção alternativa do CD.

Mesmo completamente fora da televisão e das rádios, Christina estava com a agenda lotada, coincidindo a produção do álbum, filme, trilha sonora, uma nova fragrância e separando espaço na agenda para cuidar da família. Apesar disso, nem tudo ia bem. Depois do primeiro aniversário de Max, Christina e Jordan começavam a perceber as primeiras diferenças, cada um focando nos projetos pessoais que se distanciavam do que o outro pretendia fazer. A expectativa, no entanto, era de que seria apenas uma fase, e o plano comum era nunca deixar Max presenciar uma discussão, promessa que o casal havia feito para afastar o fantasma da violência doméstica presenciada por Christina na infância. Copiei do iloveaguilera.wordpress.com, mas não pode.

Apesar dos inúmeros compromissos, Christina também achou tempo para manter o trabalho de caridade que marcava sua vida – dessa vez, indo além de tudo que já havia feito em ação social: firmou compromisso com as marcas YUM! (Pizza Hut, Taco Bell e KFC) na movimentação de um projeto de arrecadação de fundos na busca pela erradicação da fome mundial, intitulado World Food Programme (WFP). Ela se tornou porta-voz do projeto e deu início a um marco histórico em grandes projetos beneficentes. Folders, cartazes, banners online e anúncios informativos na televisão começaram a convidar o público a doar importâncias destinadas exclusivamente para projetos contra a fome. Os alimentos, no entanto, seriam servidos apenas em escolas, o que servia de incentivo para que as crianças em locais pobres recebesse educação escolar e alimento ao mesmo tempo.

No lançamento do programa, Christina e Jordan foram até a Guatemala, conhecer de perto a situação precária daquelas pessoas. Ela teve a oportunidade de visitar casas e conversar com as pessoas que enfrentam a fome todos os dias, e pôde dividir comida nas escolas que receberiam ajuda do programa. As estatísticas e a realidade chocaram Christina, que passou a apoiar ainda mais a causa. O trabalho lhe rendeu reconhecimento e honras especiais, incluindo o título honroso de “impacto significativo” na vida humana, pela Variety, junto a outras famosas engajadas em projetos de destaque.

Com o passar do ano, se tornava claro que o próximo álbum não seria lançado na data originalmente programada. Apesar de nunca ter havido confirmação oficial, as expectativas de que o material chegaria às lojas no segundo semestre de 2009 passaram a ser remotas. Isso não significava, no entanto, que o trabalho não estava pronto a tempo. Em outubro, foi liberada a informação de que o disco estava finalmente completo, mas as filmagens de “Burlesque” começariam em breve, o que colidiria com a promoção, foco e dilvugação. Por isso, tudo foi engavetado e aguardando a liberação da agenda da Christina, criando um grande lapso de tempo entre a finalização das gravações e o lançamento, que ainda não tinha data. Enquanto terminava o processo de mixagem, Christina disse que mal esperava para que todos ouvissem o lado experimental que ela lançaria nesse trabalho, enquanto o time de produtores e compositores continuava a gerar comentários e expectativas.

1. Com Jordan e Max em saída em família; 2. Em festa com os colaboradores Ladytron; 3. Em escola na Guatemala

loveaguilera.wordpress.com
O sucesso da fragrância “Christina Aguilera” na Europa teve continuidade com o lançamento da segunda linha da coleção: “By Night“. O perfume foi lançado em outubro e repetiu o sucesso do precedente, que ainda estava em produção e vendas. Foi o 3º perfume mais vendido no Reino Unido em 2009, mesmo com apenas três meses de venda  até o final do ano, e venceu prestigiados prêmios nos anos seguintes.

Enquanto isso, o elenco de “Burlesque” crescia com as adições de Kristen Bell, Stanley Tucci, Cam Gigandet, Eric Dane, Diana Agron e Petter Galagher, todos conhecidos rostos do público americano. A equipe de estrelas também recebeu o acréscimo de Alan Cumming, figura conhecida no circuito da Broadway.

As filmagens começaram no dia 09/11, e junto com elas veio uma mudança no visual de Christina, que cortou o cabelo bem curto e passou a usar uma peruca para a personagem que interpretaria. O filme traria como cenário principal o bar do título, que foi construído nos mínimos detalhes tal qual como aparece no filme – um único set compondo todas as salas, palcos e camarotes do clube. O figurino ficou por conta de Michael Kaplan, trabalhado com centenas de cristais para ressaltar o mundo burlesco. A maquiagem de Christina ficou por conta de Kristopher Bucker, artista pessoal de Mariah Carey.

Para os números de dança – muito mais complexos do que aqueles que Christina apresentava ao vivo no palco – ela precisou de vários ensaios. Originalmente, alguns movimentos seriam feitos por uma dublê, mas Christina decidiu que faria todos os movimentos da personagem, e para isso, ganhou tempo da produção do filme para ensaiar.

1. Filmando primeiras cenas de ‘Burlesque'; 2. Com Max; 3. Com Jordan visitando pré-escola para Max

iloveaguilera.wordpress.com
Linda Perry, que naquela altura já era figura carimbada nos álbuns de Christina, também foi confirmada para trabalhar no novo CD, mas desta vez, apenas uma música foi produzida pela dupla: Intitulada “Lift Me Up”, a balada trazia uma mistura de violino, guitarra, piano e sons futuristas, com vocais melódicos e letras inspiracionais.

Com o disco pronto, Christina tirou as fotos que comporiam a capa e encartes do álbum, com o fotógrafo Alix Malka. A nova imagem futurística era contrária ao colorido tema da coletânea de sucessos, e atacaria apenas as cores preta, branca e vermelha, com um clima mais obscuro.

O fim do ano se aproximava com uma festa promovida por Christina no TAO Club em Las Vegas. 2009 foi inteiramente dedicado à produção dos novos trabalhos, e 2010 prometia ser um ano sem igual na carreira de Christina, com um filme, um aguardado álbum e um trabalho de caridade sem precedentes no mundo pop.

Todos os projetos indicavam no mesmo sentido, que não podia falhar: Dessa vez sim, 2010 seria todo dela.

Retrospectiva em vídeo
Navegue!

Sua casa de notícias em português

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 7.673 outros seguidores