Biografia Completa – Capítulo 11

Você está aqui

| Pessoal | Biografia | Capítulo 11 – Vitelino |
Lembre-se! Esta biografia não está disponível para cópia!

Capítulo 11 – Vitelino

Se 2006 foi recheado de críticas positivas, 2007 deu início aos prêmios de reconhecimento pelo trabalho. Depois de levar para casa o segundo prêmio de melhor cantora no Europe Music Awards, Christina abocanhou dois troféus no NRJ e o melhor vocal pop feminino por “Ain’t No Other Man”, adicionando mais um Grammy Award à sua coleção de quatro prêmios até então. Mas a noite do Grammy foi marcada por outra razão: convidada para um tributo ao recém-falecido James Brown – o pai do soul – Christina se comprometeu a fazer uma memorável performance de “It’s A Man’s Man’s Man’s World”. Rob Lewis, diretor musical de Christina, foi claro ao alertá-la que muitos achavam que ela não era a escolha apropriada.

“Você tem que detonar”, avisou Lewis. Christina fez o dever de casa ao assistir inúmeras performances de Brown, emulando o grito que o cantor eventualmente dava e até os giros rápidos (que Christina preferiu não fazer “com medo de perder o equilíbrio no salto”). Quando a performance acabou, o auditório estava de pé. O público votou aquela como a terceira melhor apresentação da história do Grammy Awards, que levou Christina a um espaço no famoso e prestigiado “Rock & Roll Hall Of Fame” ameriano, ao lado de outras lendas da música. Ela também foi rosto da cerimônia do Grammy de 2008: uma foto da apresentação foi transformada em cartazes – de outdoors a ônibus – com os dizeres: “Obrigado Christina, por reapresentar nossos queixos ao chão”. Ela havia detonado.

O terceiro single de Back To Basics também havia sido escolhido e já tinha clipe filmado. “Candyman” foi lançado em 05/02/2007, acompanhado de aparições promocionais no programa de Ellen DeGeneres, Jay Leno e em jogo da NBA, que também serviram para divulgar a turnê Back To Basics nos Estados Unidos. O novo single marcou o início de um difícil relacionamento entre Christina e as rádios, que exigiram aparições promocionais gratuitas em eventos promovidos pelas maiores transmissoras. Quando Irvin Azoff – empresário de Christina – negou o pedido, o painel das maiores rádios passou a tirar “Candyman” de rotação, o que foi seguido pelas rádios menores e do resto do mundo. A boa performance no iTunes garantiu à música a 25ª posição na Billboard e 13ª no mundo. Um single de remixes comercial seria lançado, mas acabou cancelado.

1. Promovendo Candyman; 2. Em dia dos namorados na Disney; 3. Com Beyoncé em festa

iloveaguilera.wordpress.com
O orgulho de Christina na promoção do single era evidente em cada performance. O clipe também foi co-dirigido por ela, e captou o espírito que serviu de inspiração. O vídeo trazia cenas que remetiam a época da Segunda Guerra Mundial, e três Christinas de diferentes cores de cabelo simularam as Andrew Sisters. Para essa cena, precisou repetir a coreografia diversas vezes cada vez que interpretava uma das irmãs Andrew, posteriomente reunidas por computador. Ela e os dançarinos também precisaram ensaiar “jitterbug”, uma espécie de dança swing usada nas cenas em que Christina aparece de rosa.

No dia 20/02, Christina dava início à segunda parte da “Back To Basics Tour“, com 41 datas pelos Estados Unidos e Canadá, após uma pequena pausa dos shows europeus em 2006. Em março, Christina foi capa da revista Maxim e acabou quebrando o próprio recorde de edições mais vendidas da história da publicação, previamente alcançada em 2003. Copiei do iloveaguilera.wordpress.com, mas não pode.

Christina e Jordan também estavam prontos para dar o próximo passo como casal: decidiram que, após o fim de toda a turnê mundial, começariam a tentar engravidar. Ela imediatamente parou de tomar a pílula anticoncepcional para dar tempo ao corpo, sem saber quanto tempo levaria para concretizar os planos. No dia 02/04, na parada da turnê em Washington, Jordan fez uma visita que adiantaria tudo o que eles haviam combinado. Os superóvulos – assim carinhosamente chamados pelo maquiador e amigo Steve Solitto – entraram em ação com os superespermas – outro apelido dado pelo maquiador – e um herdeiro estava a caminho.

Christina descobriu que estava grávida nos primeiros dias de junho, e imediatamente ligou para Jordan, que estava em viagem a trabalho. O futuro pai estava no aeroporto e celebrou em voz alta, para quem passava, sem contar qual era a notícia que recebera. Exatamente na mesma época, a imprensa começou a desconfiar ao reparar que Christina estava escondendo a barriga com cadernos, pastas e bolsas. No auge dos boatos, ainda no dia 8 do mesmo mês, o TMZ informou com exclusividade que Christina e Jordan estavam em uma consulta em hospital-maternidade. No dia 12, o site Celebrity Baby confirmou, por meio de suas próprias fontes, que ela estava grávida. A notícia foi recebida com cautela, porque o mesmo boato havia sido desmentido no início do ano. Desta vez, no entanto, os representantes de Christina apenas respondiam que “não podiam confirmar”, ao invés de negar como havia feito antes. Ainda assim, tudo não passava de boato, apesar das evidências.

A mansão onde o casal morava, comprada por Christina em 2003, já não serviria para receber uma criança. Na época, Ozzy Osbourne e Sharon Osbourne haviam colocado a casa onde moravam, conhecida pelo reality show The Osbournes, à venda. Christina e Jordan já conheciam a mansão de quando os Osbournes tentaram vendê-la pela primeira vez, mas a família de Ozzy acabou se arrependendo e a tirou do mercado. Dessa vez, o negócio concretizou e o casal começou a mudança para a nova casa de família, comprando móveis e separando a decoração.

Christina contratou os designers de interiores Ron Woodson e Jaime Rummerfield com a ordem para fazer da mansão uma casa confortável, vibrante e superada de qualquer intenção de conservadorismo. Dentre os cômodos, a casa de hóspedes atrás da piscina havia sido transformada em estúdio por Ozzy Osbourne, e agora Christina poderia gravar seus trabalhos e cuidar do futuro neném ao mesmo tempo. A casa, com 1.075 m² de área construída (2.589 m² de lote) também vinha com 6 quartos, 10 banheiros, mini-cachoeira e academia. Foi comprada por US$ 11 milhões, 6 a mais do que a casa anterior de Christina.

A preocupação recaiu sobre a terceira parte da turnê “Back To Basics”, que passaria pela Ásia e Oceania em junho. Christina não queria cancelar tantos shows, mas não pretendia arriscar a gravidez por eles. Foram diversos testes e ensaios até que fosse assegurado que as viagens e os shows não apresentariam risco ao bebê. Nos primeiros concertos da última parte da turnê, Christina usou um monitor cardiáco no pulso para ter certeza de que tudo daria bem. Quando os shows começaram, as mudanças no corpo já eram evidentes.

Os três shows na Austrália tiveram ingressos esgotados em menos de uma hora, o que resultou na criação de mais três novas datas para aguentar a demanda. Os shows na Nova Zelândia também foram ampliados em razão da venda de todos os ingressos em minutos.

1. Por trás dos portões na nova casa; 2. Com monitor no pulso durante show; 3. Coletiva da turnê asiática

iloveaguilera.wordpress.com
Christina ainda não havia se pronunciado sobre os boatos a respeito da gravidez – nem negou, nem confirmou. No entanto, a notícia já era quase certa. O relógio cardiáco no pulso obviamente não fazia parte do tema da turnê, e os fãs repararam em várias mudanças de figurino para tornar as roupas justas mais confortáveis. Em especial, o número de “Ain’t No Other Man” e “Back In The Day” teve mudanças dramáticas, da jaqueta à calça. Christina já havia confirmado a boa notícia aos amigos dançarinos e músicos, que ficaram atentos para dar apoio a ela quando vissem que era necessário. Ela também confessou que não achava conveniente contar ao público, para evitar desconforto em quem assistisse os shows teatrais enquanto corria grávida pelo palco.

Em julho, com uma pequena barriguinha que poderia passar despercebida, ela gravou os shows na Austrália para um futuro DVD registrando o concerto. A turnê se encerrou antecipadamente em 27/07, posto que Christina ficou doente e foi necessário o cancelamento dos últimos dois shows. A promoção de Back To Basics se encerrava sem o lançamento de um quarto single. Na Oceania, “Slow Down Baby” foi enviada às rádios e colocada à venda, sem clipe para acompanhar, mas coincidindo com a passagem da turnê no continente.

Em agosto, Christina lançou na Europa sua primeira linha de fragrâncias de mercado amplo. “Christina Aguilera“, criado em parceria com a Proctor & Gamble, foi imediato sucesso de vendas e se tornou o perfume mais vendido da Alemanha e da Inglaterra durante todo o ano. Ela também gravou a música “Mother”, de John Lennon, para um álbum de cover por vários artistas, dedicados à caridade, e se tornou o rosto da nova coleção de joias do amigo Stephen Webster, em campanha que seria lançada no ano seguinte. Ampliando os negócios, ela investiu na construção e abertura da boate LAX em Las Vegas, parte do grupo Pure Nightclubs. Junto a DJ AM, ela foi uma das maiores investidoras no negócio, que se mantém forte até hoje. Foi justamente lá que Christina teve a gravidez revelada para o público, quando Paris Hilton, anfitriã da festa daquela noite, não percebeu que Christina ainda não havia se pronunciado oficialmente e desejou no microfone “parabéns à mais linda mulher grávida do mundo”.

Em setembro, já não havia como disfarçar a gravidez. Ainda que a barriga estivesse pequena e incontestavelmente visível apenas por determinados ângulos, já não era necessário que Christina anunciasse que estava grávida. Ela voltou à agenda promocional no Emmy Awards, onde cantou ao lado de Tony Bennet e ganhou destaque no tapete vermelho ao aparecer com um laço adornando a pequena barriga que crescia e chamava atenção a cada nova aparição pública.

1. Deixando restaurante; 2. No Emmy Awards; 3. Na Disney

Enquanto mobiliava a nova casa, Christina colocou no mercado a mansão em Hollywood Hills que havia comprado por US$ 5 milhões em 2003, agora, com preço de venda em US$ 7 milhões. Paralelamente, DJ Premier confirmou em uma entrevista que estava produzindo um dueto entre Christina e Aretha Franklin. A canção apareceria em um álbum de duetos lançado por Aretha, chamado “Jewels In The Crown”. Apesar de confirmado, o dueto nunca viu a luz do dia. Supostamente, as gravações não foram concluídas por conflito de agenda das duas cantoras. Copiei do iloveaguilera.wordpress.com

Em outubro, a subsidiária da Sony Pictures, Screen Gems, comprou de Steven Antin os direitos sobre o roteiro de um musical chamado “Burlesque”. O site especializado em filmes, Cinematical, reportou que o longa traria um espetáculo musical de 12 números baseado no tema neo-burlesco, onde uma garota do interior deixa o passado para trás e moldava seu futuro em um bar dançante. O filme ainda não tinha qualquer ator confirmado, mas com a luz verde, Antin pôde correr atrás daquela que sempre envisionou no papel principal. O roteiro, escrito pelo próprio Antin, já havia passado pela revisão da roteirista Diablo Cody.

Antes de descobrirem o sexo do bebê, Christina e Jordan o apelidaram de Vitelino, uma homenagem ao pequeno círculo que apareceu na primeira ultrassom – o saco vitelino. Christina, a “Mamãe Vitelino”, como também foi apelidada, não sofreu dos temidos enjoos matinais. No entanto, sucumbiu aos famosos desejos de grávida: no caso dela, balas e doces em geral. De todos os tipos, sabores, formas e cores, desde que tivessem bastante açucar. A dieta a fez ganhar 18 quilos durante os 9 meses de gravidez. Ela também já planejava os detalhes do parto, para evitar surpresas. Preferiu cesariana ao invés do normal, porque ouviu muitas histórias sobre cesárias de emergência. Apesar da mania de controladora, não queria escolher a data da cirurgia – preferia deixar aberta ao destino. Como completa perfeccionista, também quis saber o sexo do neném tão logo quanto possível, para montar o quarto de bebê com todas as cores e brinquedos certos. “Não queria ganhar um monte de coisa beje”, revelou.

Em novembro, Christina mostrou que a gravidez não inibiu seus compromissos políticos. Depois de ser rosto da conscientização pelas eleições em 2004, ela assinou com o grupo “Rock The Vote” para reprisar o papel de porta-voz do voto eleitoral. A campanha iria ao ar no ano seguinte, durante as eleições presidenciais.

No evento de lançamento do “Rock The Vote”, o sexo do herdeiro Aguilera-Bratman chegou ao conhecimento do público. A informação escapuliu da boca de Christina ao tratá-lo como “ele” em uma entrevista. Logo depois, revistas e tabloides decidiram confirmar a informação no dia do chá-de-bebê. A festa aconteceu 9 dias antes do aniversário de dois anos de casamento de Jordan e Christina, e foi celebrada no pátio da mansão do casal em Beverly Hills. Helicópteros que sobrevoaram a propriedade flagraram a decoração azul, cheia de balões e temas decorados com carrinhos ou desenhos de meninos. “Bem Vindo À Feira Infantil de Christina”, lia uma faixa pendurada no local.

A festa contou com amigos próximos da família, incluindo Gwen Stefani e o marido Gavin Rossdale. O DJ Graham Funke embalou a festa ao som de hip hop dos anos 90, por pedido de Christina e Jordan. Jogos arcade, máquinas de pinball e videogames diversos estavam espalhados pelo pátio para entreter os convidados até o fim da festa, à meia noite e meia. Christina ainda deu uma modernizada nas tradicionais brincadeiras de chá-de-bebê: ao invés do jogo em que as pessoas tentam adivinhar o tamanho da barriga, a tarefa era adivinhar o tamanho dos seios dela.

1. Faixa de boas vindas no chá-de-bebê; 2. No evento do Rock The Vote; 3. Fazendo compras

Com a notícia de que Christina teria um menino, diversos tabloides publicaram saber qual o nome do neném. A In Touch afirmou que suas fontes confirmaram o nome Jordan Bratman Junior, enquanto outro jornal disse que seria Jackson Jake, apelidado carinhosamente de J.J.

Em novembro, a música “Oh Mother” foi lançada como quarto single de “Back To Basics” na Europa, meses após o lançamento de “Candyman” em fevereiro. A faixa foi enviada às rádios e acompanhada de um clipe ao vivo, retirado do DVD que registrava a Back To Basics Tour, a ser lançado no ano seguinte. O desempenho foi moderado, adentrando o Top 30 na França e Inglaterra e o Top 5 na Alemanha.

Enquanto Christina se preparava para receber o primeiro filho, o ano encerrava com mais boas notícias. A gravidez não a tirou da lista de cantores sensuais, e ela foi eleita a segunda mulher grávida mais sexy da história pela Maxim, perdendo apenas para a top model Heidi Klum. O primeiro perfume se consolidava como sucesso na Europa, tornando-se o perfume de celebridade mais vendido do ano, e a turnê foi considerada pela FORBES a mais rentável turnê feminina de 2007, mesmo sem contar a arrecadação dos shows na Europa, ocorridos em 2006.

Ao completar 27 anos, Christina se preparava para receber o melhor prêmio de todos.

Retrospectiva em vídeo
Navegue!

Sua casa de notícias em português

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 7.455 outros seguidores