Arquivo da categoria: Back to Basics

Scott Storch tenta voltar ao sucesso e se arrepende de ter descartado “Back to Basics”

Scott Storch em estúdio

Na notícia anterior, comentamos sobre uma bem sucedida parceria de Christina que, apesar de não ter rendido mais frutos, continua em bons termos. Muitos fãs devem saber, entretanto, que ao contrário dela, a parceria entre Scott Storch e Christina foi bruscamente rompida: os produziram juntos  e lado a lado grande parte de “Stripped”, incluindo as favoritas de fãs, as faixas mais puras do álbum e da carreira dela (colaborações que incluem Stripped Intro, Can’t Hold Us Down, Walk Away, Fighter, Loving Me 4 Me e mais).

A bem sucedida parceria foi rompida quando Christina convidou Scott para trabalhar em Back to Basics, mas o produtor fez um monte de exigências, resistiu voltar e a dupla rompeu. Scott criticou Christina, criticou o álbum, e ela respondeu com a faixa F.U.S.S. (“Fuck You, Scott Storch). Em uma nova matéria da Billboard, a revista conta que foi essa postura que sepultou a carreira de um dos maiores produtores da música:

Depois de uma carreira estrondosa criando sucesso para Beyoncé, Chris Brown, Pink, Christina Aguilera e Justin Timberlake, Storch se auto-destruiu de maneira espetacular e muito pública. Graças a um monstruoso vício em cocaína e um estilo de vida irresponsável, ele torrou uma fortuna de 70 milhões de dólares e afastou dele as gravadoras, os empresários e os artistas que o fizeram rico.

Agora, Scott diz ter se recuperado e está pronto para voltar (ele teve uma recaída em 2012, curiosamente quando anunciou que estava trabalhando com Christina em Lotus, o que nunca aconteceu). Ele se diz pronto a retomar os passos, contando para a Billboard o que ele pretende fazer de diferente desta vez, citando justamente a resistência de trabalhar em Back to Basics como exemplo. Segundo a revista, as exigências foram fruto de um “trabalho de vaidade” que ele pretende evitar agora:

[Scott] garante que não vai mais trabalhar por vaidade, como quando ele passou a oportunidade de produzir o álbum Back to Basics de Christina Aguilera, que vendeu 1.7 milhões de cópias (nos EUA), para trabalhar com o álbum de estreia de Paris Hilton (ele e Hilton estavam namorando na época).

E você, gostaria de ver Christina e Scott juntos novamente?

Christina entra na seleta lista de desejos de colecionadores de vinil

Christina no encarte de Back to Basics

O Daily Mail publicou hoje uma matéria sobre colecionadores de discos de vinil – destacando que Christina, Muse e Gorillaz são alguns dos nomes mais recentes os quais os compradores mais afincos estão dispostos a investir. Na matéria, a aparição de Christina é tida como uma surpresa, já que os álbuns dela não são seria tão antigos a ponto de se tornarem itens cobiçados:

O trabalho “Back to Basics” de Aguilera tem apenas 8 anos de idade – lançado junto ao CD como uma edição limitada composta por três discos de vinil – e passa de mão em mão por cerca de 100 libras, de acordo com uma compilação de discos modernos e de alto valor levantada por especialistas da Record Collector Magazine.

Segunda a matéria, o fato de esses álbuns terem sido lançados em edições muito limitadas, estão tomando o valor de altamente colecionáveis, mesmo sendo trabalhos recentes. Além dos artistas mencionados, Radiohead, Arctic Monkey e Keane são outros dos novos nomes a aparecerem na relação.

E você? Tem o seu?

Artigo sobre Mark Ronson revela curiosidades de Back to Basics

Christina no encarte de Back to Basics

O artigo é antigo – data de 2007 – mas nesse ano dia fraco de notícias achamos interessante compartilhar este achado, que para mim, é novidade. Nele, um dos responsáveis por algumas canções de Back To Basics revela como foi trabalhar com Christina e conta que, curiosamente, Hurt e Welcome tiveram origem na mesma faixa-demo. Aí vai o que Mark Ronson disse:

Eu ouvi falaram que ela estava recebendo músicas. Não coloquei muita fé, imaginei que nada do que eu estava fazendo seria do gosto dela. Enviei algumas faixas hip-hop que estavam perdidas no meu acervo e me retornaram quatro dias depois, dizendo que ela gostou das músicas. Eu havia imaginado que daria Slow Down Baby para alguém como o rapper MOP. Ela e Linda Perry gostaram muito de uma demo meio Beatles, pegaram parte para fazer Welcome e outra parte para fazer Hurt. Duas músicas pelo preço de uma.

Sony é novamente processada por samples utilizadas em Back to Basics

O que era para ser uma homenagem de Christina à grandes cantores do soul se transformou em mais uma ação judicial. A cantora soul Betty Harris-Clemons está processando a Sony Music por descumprimento de acordo sobre a música “Nearer to You”, que Christina usou como sample em “Understand”. Segundo o CT News Junkie, a Sony deveria pagar à Harris-Clemons royalties de 5 centavos por cada cópia vendida do álbum, mas os pagamentos pararam porque a Sony disse que “outra pessoa comprovou ser dona dos direitos da música”.

No processo, ficou registrado que o álbum vendeu 5 milhões de cópias no mundo, o que representaria US$ 250 mil dólares de royalties que não param por aí. Harris-Clemons também quer receber pelas cerca de 80 performances ao vivo da música em turnê e pelas vendas do DVD que registrou a performance e vendeu mais de 100 mil cópias.

Essa não é a primeira vez que a Sony tem problemas com uma das inúmeras samples usadas em Back To Basics. Há pouco mais de um ano, uma gravadora ajuizou uma ação parecida contra a Sony porque os créditos da música “Hippy Skippy Moon Strut”, usada em Ain’t No Other Man, teriam sido negociados e pagos à gravadora que não teria mais direitos sobre a canção. Assim como neste novo processo, o fundamento é o mesmo: há dúvida sobre quem é o real dono da música usada por Christina.