Compositor revela como surgiu Just A Fool e quais artistas passaram por ela

Christina e Blake Shelton cantam Just A Fool em The Voice

Que ‘Just a Fool’ foi uma adição de último minuto à Lotus, todos sabemos. Bem daquele tipo que ficou pronta no deadline para começarem a mixagem final e distribuição do álbum. Agora, o compositor Steve Robson revelou a uma revista que a canção surgiu no caminho de Christina depois de ter passado por outros artistas. Ele conta:

A música de Christina, Just A Fool, foi composta com Wayne Hector e Claude Kelly, dois dos meus compositores favoritos e individualmente brilhantes. Nós três fazemos grandes letras juntos. Nós a escrevemos para que Pink a gravasse e imediatamente ela pediu para segurarmos a música. Acabou sendo gravada por Adam Lambert, mas no último minuto decidiram que não se encaixava no conceito do álbum e a devolveram para nós. Foi então que Christina ouviu e a amou, e acabou surgindo a oportunidade de transformá-la em um dueto com Blake Shelton.

About these ads

32 Respostas para “Compositor revela como surgiu Just A Fool e quais artistas passaram por ela

  1. Não imaginava que teria passado para a P!nk e Adam Lambert, mas sempre pensei que a Kelly Clarkson daria a alma por essa música!

  2. Consigo imaginar Just A Fool na voz da P!nk (e é muitooo melhor que o último álbum dela inteiro), graças a Deus que não deu certo!
    A Kelly Clarkson eu tenho certeza que daria a alma por Just A Fool (ainda mais com o Blake) e Army of Me.
    Cada vez que eu escuto Just A Fool tenho mais certeza que é uma das minhas músicas preferidas da Christina <3

  3. Cassadee Pope, vencedora do programa “The Voice”, assinou contrato com a gravadora “Republic Nashville”.

    “Estou tão animada em me unir a família “Republic Nashville” disse Pope. “Estou tão apaixonada pela minha música e eu não podia estar mais feliz de ter essa equipe incrível comigo ao longo dos próximos capítulos da minha carreira”.

  4. Aguilera sempre roubando músicas da P!nk kkkkkkk. Realmente foi o encaixe perfeito, a música perfeita pros artistas perfeitos. Não consigo imaginar JAF na voz destes outros. <3

  5. Eu consigo imaginar essa música na voz do Adam. Ele tem um tipo de voz que eu gosto muito. Agora na da Pink não sei se ficaria legal. Espero que um dia vaze a versão com o Adam!

  6. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK XTINA SEMPRE PISANDO NA CARA DA ROSA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  7. Mas uma música que Pink perde pra Xtina. kkkkkkkkkkk
    Nem Adam nem Pink iriam conseguir transmitir a emoção e química de Blaketina.
    P.s. 20 dias sem ilove quase morri!

  8. Tava aqui lendo umas revistas antigas e me deparo com uma declaração da Christina para a revista Blender em 2003 que serve muito bem pros dias de hj:

    “Veja Van Gogh”, ela diz. “Ele não conseguia vender um quadro sequer nem para salvar a própria vida. O pobre homem tinha que doá-los. O mesmo com Basquiat. Ele era chamado de “Cesta de Basquete”. Sério! Mas se isso é o necessário para ser um verdadeiro artista, eu estou preparada para sofrer”.

    http://iloveaguilera.wordpress.com/revistas/revistas-2002-e-2003/blender-dez-2003/

    • Fui ler a entrevista e essa declaração me chamou atenção:

      “Você acha que eu estaria feliz, né?”, ela diz, com uma expressão no rosto que sugere o contrário. “Mas eu estava constantemente interpretando um papel ditado pelo meu empresário na época e pela minha gravadora. Eu odiava quem eu tinha que ser, e eu sabia que se fosse para continuar nessa indústria, eu teria que fazer tudo do MEU (destaque meu) jeito. Stripped tinha que ser um álbum experimental e um verdadeiro retrato de quem eu sou. Não me importava se eu ia vender uma cópia, ou um milhão. Eu tinha que ser real.”.

      Juro que às vezes eu me pergunto: será que a Christina gosta de Lotus do começo ao fim?, será que ela gosta de Your Body?, será que ela queria que Lotus fosse mais experimental do que comercial?, será que essa falta de divulgação não é um reflexo da insatisfação da Christina com alguma imposição da gravadora?
      A Christina é cabeça dura, ela não colocaria um sorriso no rosto pra cantar uma música que gravou por imposição da gravadora.. ela não se permitiria retroceder mais de 10 anos.
      Eu amo Lotus (eu amo música pop), mas apesar de saber que depois de um fracasso comercial a gravadora não facilitaria, esperava algo mais profundo em Lotus, profundidade que exite em faixas como Lotus Intro, Blank Page, Sing For Me, Army of Me, Cease Fire, Best of Me, entre outras.. mas por outro lado é ele extremamente pop em Your Body, Red Hot Kinda Love, Let There Be Love, Around The World, eu amo essas faixas, mas será que era isso que a Christina queria?
      Lembrando que ela já disse inúmeras vezes que não escuta música pop.
      E o mais interessante é que o discurso “Não me importava se eu ia vender uma cópia, ou um milhão” não é justificativa para um flop como muitos dizem, essa entrevista é de 2003 e Stripped era um sucesso.

      • Também, fui ler a entrevista e devemos admitir que isso faz sentido. Pode ter sido este o motivo de nunca termos visto ela performando Your Body – foi forçada a gravar e lançar como 1° single – mas então o que explica ela cantar Let There Be Love no The Voice com tanta vontade, eu particularmente, gostei desta performance, apesar de não gostar muito da música.Só escuto porque são dela, do contrário, jamais daria atenção. Mas Your Body não é motivo pra desistir do álbum que apesar de muito pop, tem diamantes como Army Of Me, Cease Fire, Blank Page e Best Of Me. De qualquer forma, acho muito estranho a Chris declarar que não ouve música POP quando se declara UMA ARTISTA POP. É uma grande contradição e ela não deveria se desfazer do POP que deu sucesso à ela. Ninguém sabe se o sucesso dela seria o mesmo se de cara ela já lançasse Dirrty, que convenhamos, é muito apelativo, embora a Chris prefira chamar de arriscado. Admiro muito ela, é uma mulher forte, mas às vezes parece meio perdida na indústria. Queria que ela desse uma nova entrevista assim, esclarecedora, explicando o que aconteceu/acontece.

      • que YB e LTBL foram força da gravadora, isso é certo, mas não significa que ela não tenha gostado das músicas e o resto do CD deve ter ficado do jeito que ela queria. O álbum foi bastante produzido, coisas que tão no repertório ultimamente dela (Lana Del Rey, Frank Ocean, M83)

        • Assim…o Cd todo tem 4 músicas que ela não participou da composição, certo?YB, MTWM, LTBL e JAF. Acho que ela, pela personalidade que tem, nunca aceitaria uma música de outras pessoas sendo que não gostou. Ou que seria obrigada a cantar. Não vejo, hoje, ela sendo obrigada a cantar o q não quer pela gravadora.

          E eu não vejo ngm além do q ela, cantando YB. Simples assim. Acho q a música é a cara dela, ou ela transformou o q o Max Martin fez na cara dela. Around the World é pop tmb…ela escreveu a música tmb…enfim…o que eu mais admiro na Christina é a facilidade que ela tem de passear entre os estilos e sempre se encaixar bem nele, seja pop, R&B, jazz, country…

          • Mas não podemos esquecer que isso aconteceu com Bionic e foi confirmado pela própria Christina no ano passado.. ela foi obrigada a voltar pro estúdio pra gravar músicas mais comerciais.
            Nunca vamos saber o que acontece por baixo dos panos.. eu amo Your Body também, me parece que foi uma música feita pra Christina, diferente de Let There Be Love que eu imagino Ke$ha ou Katy Perry cantando (logicamente sem a potencia vocal)!
            Make The World Move e Just A Fool, mesmo não sendo composições da Christina eu acho que ela ouviu as músicas e quis realmente gravar.. Make The World Move é a cara da Christina!

  9. Como ela ficaria cantando “What’s My Name” se não ouvisse música POP?
    Ela e a gravadora estão simplesmente perdidas e sem ideia de como resolver a situação que ela se meteu nessa indústria selvagem, isso sim.
    Estão deixando o tempo passar pra ver o que fazem, ou não fazem. E enquanto isso, todo o trabalho que ela disse ter feito com muito amor e muita criatividade, vai pro BELELÉU, assim como Bionic e muitos ótimos e dignos singles desperdiçados em B2B.

  10. Gente adoro estas epeculacoes de se a “Christina gostou do album? Gravou forcada?” Eu acho que ela nao gravaria nenhuma musica que ela realmente n gostase, ela pode nao amar algumas mas na acho que fez nada forcada…

    Quem quizer ouvir tem no Spotify o album commentary, que ela falando o que acha de cada musica do album na vesao principal. Escutem la, e bem legal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s